30/10/2017 - Edição mineira do seminário teve recorde de público

            Homenagens aos professores e pedagogos, além da valorização das atividades de estágios para estudantes e aprendizagem, marcaram os debates durante o “Seminário Nacional sobre Estágio e Aprendizagem”, cujo tema foi “O poder transformador da educação e do trabalho”. Realizado no hotel Ourominas, em Belo Horizonte, o evento foi uma promoção conjunta do Centro de Integração Empresa-Escola de Minas (CIEE/MG) e do CIEE Nacional.

Entre os palestrantes: o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Olavo Machado Junior; o presidente do Conselho Diretor do CIEE Nacional, Luiz Gonzaga Bertelli; o diretor-presidente do CIEE/MG, Antônio Carlos Dias Athayde; a Pró-Reitora de Graduação da PUC Minas, Maria Inês Martins; o secretário de Educação Superior, Paulo Monteiro Vieira Braga Barone; o superintendente Regional do Trabalho e Emprego em Minas Gerais, João Carlos Gontijo; o vice-prefeito de BH, Paulo Lamac e o coordenador do CIEE/MG Nacional, Paulo Delgado.

Na abertura do evento, Antônio Carlos Dias Athayde ressaltou a importância de se vincular a educação com o mundo do trabalho. “O CIEE/MG já beneficiou mais de 400 mil estudantes com estágio e o nosso compromisso é manter esse bom trabalho em prol do estudante e do aprendiz”.

Bertelli, ao abordar o tema “As profissões mais procuradas no Brasil”, enfatizou que é fundamental ter em mente que o curso superior tem o potencial de mudar a vida das pessoas. Ele lamentou que as autoridades governamentais brasileiras ainda não deem o devido valor à educação. Também obervou que a tecnologia está cada vez mais presente nos processos industriais e, por isso, é necessários que as escolas acompanhem essa tendência.

Valorização - Já o presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior, observou que a integração entre a empresa e a escola hoje está mais acentuada. Nesse sentido, disse que a valorização dos professores é essencial nesse processo. Ele enfatizou que a mola mestra para o desenvolvimento do País é o investimento em infraestrutura.  Assim o sistema Fiemg está priorizando o treinamento de estudantes da área de engenharia para que eles possam suprir as demandas das empresas.

A professora Maria Inês Martins ressaltou que, cada vez mais, o estágio tem contribuído para a formação dos estudantes. Por isso, a PUC Minas é parceira dos agentes de integração. Ela acrescentou que há necessidade de mudanças na Lei de Estágio, principalmente em relação à atividade realizada fora do País.

Paulo Barone lembrou que a globalização do mercado de trabalho torna imprescindível a formação de alunos mais bem preparados e atentos às inovações tecnológicas. Além disso, têm que ser capazes de lidarem com situações mais complexas.

O superintendente Regional do Trabalho, João Carlos Gontijo, disse que o jovem tem direito a um trabalho digno. Ele enfatizou que atividades como estágio e aprendizagem oferecem a oportunidade de os estudantes vislumbrarem um futuro melhor.

Para o vice-prefeito de Belo Horizonte, Paulo Lamac, pelo fato de a capital mineira ainda não tem um vocação econômica definida, acaba exportando seus talentos. “As startups desenvolvidas no município, quando alcançam a maturidade, se transferem para outras regiões. Por isso a cidade tem que estar preparada para acolher essa geração”.

Paulo Delegado fez uma análise da atual conjuntura da educação brasileira. Ele enfatizou de que é necessário que o jovem busque sua vocação antes de se definir por uma determinada profissão. Também acrescentou que sem prática associada à teoria aprendia na sala de aula, o estudante fica sem um norte. Por isso, a importância do estágio e da aprendizagem.

Proposital excelente sistema de Gerenciamento de Propostas comerciais. Possibilita a elaboração, envio e monitoramento da evolução das propostas. Com excelentes ferramentas visuais para esse acompanhamento. Saiba mais